S e p a r a r  o  t r i g o  d o  j o i o
     

  
Livraria | Software Finbolsa | Slide show Finbolsa | MetaStock 11 | Cotações por Email

Mapa do site

Curso Online | Loja Finbolsa | Tour Histórico | Links | FAQ

< Homepage | Contactos

  
Painel de Empresa
O essencial para avaliar uma empresa
Tendências
Gráficos de curto e longo prazo de índices/acções
Navegação Histórica
Portugal desde 1983
Espanha desde 1986
Dow 30 desde 1900!
Cotações fim-de-dia
Para 10 mercados e índices
Masterlist essencial
PER, PCF, PBV, Div. Yield e outros rácios essenciais
Análises e Artigos
Análises por empresa
Análises desvinculadas
Artigos desvinculados
An. e Art. mais recentes

Balanços
Balanços e Dem. Res.
Dados Económico Fin.
Dados Trimestrais

Rácios
Económico Financeiros
Económico Bolsistas
Bolsistas

Tabelas Comparativas com exemplos
V.Nominal, NºAcções
Lucros Corrig. e Prev.
Res., C.Flow Operac.
Vendas, S.Líquida
Aut.Fin., Rent., Margem
Lucro/Ac, Div/Ac, Prod.
C.B., E.V., EV/EBITDA
High, Low, YtoDate
Volati., Beta, Intraday

  
Participe na Competição Global!
  
  
TOUR HISTÓRICO PELA BOLSA PORTUGUESA

1999 - O Euro! O Euro! E Depois, o Deslizar

1999 começa com um rally súbito, muito acentuado, devido a expectativas de que a entrada no euro produzisse um novo mercado altista. As cotações passam a ser denominadas em euros. Veja como o PSI 20 dispara nos primeiros dias do ano, para cair imediatamente a seguir, ficando a deslizar até Setembro.




Durante o Verão, como de costume após meses de descida (ainda que ligeira; parece ser importante a duração também), muita gente se começa a queixar e a sair da Bolsa. Corre o rumor de que a Bolsa portuguesa em breve desaparecerá (como se isso, mesmo que acontecesse, acarretasse uma desvalorização das empresas portuguesas). No entanto prossegue o desenvolvimento do mercado. Os volumes são menores que os da fase febril de 1998, mas maiores do que os de 1997.

A Internet começa a ser mais e mais usada. No Nasdaq, cada vez mais observado mundialmente, as Internet stocks já estão em subida há anos e o movimento acentua-se em 1999. George Soros, cometendo mais um dos seus estonteantes erros, prevê um crash nas dot.coms no Verão de 1999 e vende-as todas, deixando de aproveitar a brutal subida que tiveram entre Setembro de 1999 e Março de 2000.

A partir de Setembro, algumas acções começam a subir consistentemente, mas não são todas. Agora as estrelas são as telecomunicações e pouco mais: PT, Telecel, Sonae. Internet stocks em Portugal até Dezembro, só a Cofina e a Pararede, mas ainda ninguém dá muito por elas, altura em que a PTM se estreia na Bolsa. O facto de abrir logo a 39 euros, bastante acima do preço de subscrição de 27 euros, sugere a continuação da alta. Começa a subir fortemente, num padrão altista consistente, pois nunca corrige, nem os volumes se tornam desmesurados.

Muitos investidores ignoram a importância da alta das TMT - Telecommunications, Media & Technologies durante os primeiros meses, só começam a aperceber-se em 2000.

Admissões à cotação em 1999: Teixeira Duarte, Pararede, PTM.

(Anterior: 1998 - Reaprendemos Sempre que Tudo o que Sobe Desce)

(Seguinte: 2000 - A Bolha das Dot.coms)